O que os anunciantes esperam dos afiliados

Este artigo faz parte da série Tudo sobre Afiliados, uma iniciativa do Country Manager do programa de afiliados Netaffiliation Brasil, Ixan Russi, em parceria com o Programa de Afiliados.

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Para se tornar um blogueiro ou webmaster de sucesso e ganhar uma boa grana todos os meses trabalhando com afiliação em seu blog é importante conhecer bem os anunciantes e saber o que eles esperam de seu blog. Com isso você terá condições de elaborar estratégias para promover campanhas de forma a atingir os resultados esperados. Isto beneficia não apenas ao anunciante e à rede de afiliados, mas também a você mesmo que lucrará mais!

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Basicamente o que os anunciantes esperam dos publishers é o óbvio, resultados! Assim como nós queremos ganhar um dinheiro, eles querem lucrar através da venda de seus produtos/serviços. Para chegar até seu público os anunciantes necessitam de nós blogueiros e webmasters que estamos no dia a dia gerando conteúdo para blogs e divulgando estes conteúdos nos mais diversos meios. O grande ponto chave é que entre este desejo de ambos por resultados há um longo caminho a ser traçado.

Para tornar este caminho um pouco mais claro vou separar o que os anunciantes esperam dos afiliados em itens, mas sempre lembrando que o objetivo final deve ser um só, a conversão (um clique, um cadastro ou uma venda efetuada com sucesso).

Os anunciantes esperam que os afiliados utilizem os materiais publicitários fornecidos!

Ao entrar em grandes redes de afiliado como a Netaffiliation, por exemplo, você encontrará uma enorme quantidade de campanhas de anunciantes. Cada uma destas campanhas possui uma série de materiais publicitários (que chamamos de criatividades) que devem ser utilizados pelos publishers a fim de promover os produtos/serviços e gerar conversões.

O grande problema dos afiliados brasileiros é que geralmente utilizam apenas banners, e o pior nunca variam os tamanhos para testar a eficácia. Em outras palavras, escolhem um único banner e o deixam no blog por longos períodos esperando que algo diferênte aconteça. Agindo desta forma o usuário estará perdendo a oportunidade de gerar muitas conversões, o que seria bom tanto para o anunciante como para o próprio usuário.

Em redes como a DGMAX Interactive, por exemplo, há campanhas com inúmeras possibilidades de divulgação. Uma boa estratégia sendo utilizada com boas ferramentas certamente irá gerar conversões, sejam estas cadastros ou vendas.

Entre as peças publicitárias que costumo ver disponíveis e que raramente vejo sendo utilizadas vale citar as peças de e-mail marketing, os popups e popunders, nos blogs geralmente o que se vê são apenas links em artigos e banners.

Os anunciantes desejam conversões REAIS!

Este é um fator sério, como muito bem dito por Ixan Russi (Responsável pela Netaffiliation do Brasil) durante um debate no eShow 2012 em São Paulo. O afiliado brasileiro é extremamente criativo, porém infelizmente ainda tenta buscar alguma forma de gerar conversões falsas, principalmente nas campanhas CPL. Infelizmente isso é verdade e alguns afiliados ficam tentando gerar cadastros apenas para receber sua comissão, o que é um grande erro! Além do mais não funciona, pois:

  • Redes de Afiliados como a NetAffiliation possuem competentes equipes que verificam a veracidade dos cadastros.
  • Ainda que funcionasse, em pouco tempo o anunciante notaria não estar tendo resultados e cancelaria a campanha, o que levaria o afiliado a ficar sem ter como ganhar dinheiro com a campanha.
  • O tempo e esforço que se perde tentando encontrar um “jeitinho brasileiro” seria muito mais rentável empregados em um trabalho sério e focado em resultados!

Note que essa é a opinião do autor e retrata a real situação do mercado de afiliação do Brasil. Estamos compartilhando essa opinião, pois desejamos melhorar essa situação abrindo os olhos de cada pessoa. É possível ganhar dinheiro sem usar de criatividade maliciosa. É possível, por exemplo, utilizar sites de download para lucrar de forma legal. Tudo é questão de ser legalmente criativo.

Os anunciantes esperam ter uma campanha desenvolvida e não apenas um banner exibido!

Mesmo que pareça clichê o que vou falar, é necessário entender qual é o real objetivo de um campanha. Um tipo CPL paga pelo cadastro, um tipo CPA paga pela venda, um tipo CPC para pelo clique, etc. Não adianta promover uma campanha de CPA com o mesmo esforço utilizado para promover uma do tipo CPL. Não adianta promover uma campanha de CPL com o mesmo esforço utilizado para promover uma do tipo CPC.

Uma campanha CPA exige maior organização e mais trabalho do que uma campanha CPL. É preciso desenvolver um método de trabalho utilizando diversos tipos de propaganda para que apareçam as primeiras vendas. Não estou dizendo que precisa bombardear o leitor de banners e links, basta utilizar os recursos na hora certa, na posição certa e pelo tempo certo. O mesmo não precisa ser feito para uma campanha do tipo CPC, que exige apenas a exibição de banners nos locais adequados.

Note que quanto maior é o valor da comissão, maior é o esforço que você terá que empregar. E isso é totalmente justo, visto que você será muito bem pago. Lembre-se que o esforço é proporcional à comissão. Por exemplo, se você tem 500 artigos não precisa fazer nenhum esforço para lucrar uns 200 reais no mês com AdSense. Em compensação, utilizando um programa de afiliação você poderia lucrar cerca de 100 reais por cada venda, ou seja, com apenas 10 conversões teria 1000 reais. Porém seria necessário organizar seu conteúdo e criar um plano de conversão, o que demanda tempo e é realmente difícil. Esse é o preço para ganhar 800 reais a mais.

Crie realmente uma campanha focada em divulgar seu anunciante, é isto que eles buscam através das redes. Utilize landing pages eficientes, divulgue tanto dentro como fora do blog (especialmente nas redes sociais), faça campanhas de e-mail marketing, crie posts com objetivo de atrair leitores com o perfil que você quer para o tipo de campanha que estiver promovendo, considere utilizar o AdWords e o Facebook Ads (é necessário verificar se a rede autoriza). Em pouco tempo você notará que seus resultados serão muito bons!

Vale lembrar que uma das chaves para ter mais conversões é a motivação, apresente argumentos que mostrem a seus leitores os benefícios de algo que pretenda promover e naturalmente estará motivando seus leitores a terem uma ação efetiva!

De um modo geral podemos concluir que os anunciantes buscam grandes redes e oferecem uma série de recursos e desejam que estes recursos sejam utilizados da melhor forma possível nos espaços publicitários (blogs), gerando uma boa quantia de conversões e fazendo com que o usuário e a rede também lucrem!

Algo que nós, publishers, deveriamos fazer ao iniciar uma campanha de um anunciante é estudar detalhadamente a proposta apresentada, o site do anunciante, seus objetivos e principalmente qual o público que tem interesse neste tipo de produto/serviço. Desta forma você estará em condições de ter os melhores resultados com suas campanhas.

Fique Atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Mais artigos dessa série

Este artigo faz parte da série Tudo sobre Afiliados, a maior série do gênero no Brasil. Acompanhe nossas atualizações pelo Facebook e por email:

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Veja os artigos publicados nessa série:

No Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *