O que os afiliados esperam das redes de afiliação

Este artigo faz parte da série Tudo sobre Afiliados, uma iniciativa do Country Manager do programa de afiliados Netaffiliation Brasil, Ixan Russi, em parceria com o Programa de Afiliados.

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Recentemente escrevi sobre o que os anunciantes esperam dos afiliados, agora é o momento de fazer uma análise do mercado de afiliados brasileiro sob um novo ponto de vista, que é o que o afiliado espera das redes de afiliação, que são as intermediadoras entre publishers e anunciantes. Há diversos pontos a serem observados nas necessidades dos usuários para que estes tenham como desenvolver um bom trabalho.
Expectativa dos Afiliados

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Entre muitas questões que poderiam ser abordadas sobre o que os publishers esperam das redes uma abordagem inicial e bastante interessante é que os novos afiliados esperam antes de qualquer coisa informações de fácil compreensão e transparentes, isso certamente ajuda a quem está começando.

As redes de afiliação de um modo geral se especializam em algumas áreas, umas possuem ferramentas fantásticas e pouca informação, outras possuem informações incrivelmente detalhadas, entretanto oferecem ferramentas ineficientes. A situação chega a ser triste, mas é esta a realidade das redes no Brasil. Se o afiliado não correr atrás de informações suas chances de sucesso estarão seriamente afetadas.

Toda rede de afiliado deveria ter um blog oficial!

Publishers são em sua grande maioria blogueiros, portanto habituados a este mundo de internet todos os dias. Para um blogueiro, algo extremamente intuitivo é buscar por informações em um blog. Se são informações sobre uma rede é praticamente automático ir ao site oficial e procurar por seu blog. Neste exato momento fiz isso no site da Netaffiliation e, apesar de ser uma das minhas redes de afiliação preferidas por inúmeros motivos, fiquei impressionado por não encontrar!

Utilizei a Netaffiliation como exemplo por se tratar de uma rede que disponibiliza muitos recursos aos publishers, porém isso se aplica a praticamente todas as grandes redes, como Zanox, CPA Brasil ou Public idées. Ter um blog é, além de ser um grande refúgio para o leitor, é uma ótima estratégia para preparar melhor os publishers do país alvo (nesse caso o Brasil ou Portugal). Isso se resumiria em mais conversões; mais dinheiro entrando para ambos os lados.

Uma newsletter cairia bem (mas sem spam)

Juntamente com a necessidade de um blog, particularmente, acrescentaria uma newsletter que mantivesse os usuários a par das campanhas que se iniciam e que estão pausadas, e uma newsletter com informações úteis para aprimorar o trabalho dos publishers com dicas de marketing, SEO, email marketing, AdWords, Facebook Ads, etc. Tudo isto estaria contribuindo para uma gama de novos afiliados ainda mais preparados, o que certamente faria desta plataforma uma das mais buscadas pelos anunciantes.

Afiliados necessitam de comissões justas!

Uma das realidades das plataformas de afiliação brasileiras é que ainda estão de certa forma à sombra do Google Adsense. Com isso acabam ficando com os usuários que ou estão fazendo testes para “ver se talvez conseguem ganhar algo” ou tiveram suas contas do Adsense canceladas. Isto em grande parte se deve a uma questão que ainda gera muito incômodo entre os publishers, que são os pagamentos.

Pagamentos por conversões do tipo CPL: as campanhas desse tipo, em sua maioria, oferecem bons valores de comissão e representam oportunidades claras de ganho desde que sejam promovidas de maneira adequada. Como se sabe, um simples cadastro nesse caso pode render mais de 10 reais. Porém, dois pontos se destacam. Altas comissões podem atrair um público maior e mais qualificado; menores comissões podem atrair um público menor, mais especulativo e menos qualificado. As comissões do tipo CPL são relativamente rápidas de serem disponibilizadas devido à facilidade na validação.

Pagamentos por conversões do tipo CPA: as campanhas desse tipo, de um modo geral, têm bons valores e podem gerar ganhos maiores do que as CPL, porém exigem um trabalho maior, envolvendo a ação efetiva do leitor (normalmente uma compra). As comissões variam de % a $, sendo que na maioria das vezes é bastante justa se comparada com o produto que está sendo vendido. Nesse caso, especificamente, o maior problema é a janela de comissão extremamente pequena. Os cookies (click views) expiram mais rapidamente do que o tempo necessário para que o leitor compre alguma coisa. Isso afeta e muito a comissões de maneira secundária.

Para entender melhor, imagine que você colocou o banner da Americanas.com (Lomadee) em seu site. Essa é uma campanha que não oferece nenhuma janela, portanto a comissão é gerada somente se o seu leitor comprar na hora. O leitor visita seu blog, clica no banner e se interessa pelo produto. Mas por algum motivo o navegador apresenta um erro e é fechado. Se o leitor entrar no site da Americanas.com para comprar o produto que tinha visto anteriormente (vindo de sua indicação) a sua comissão não será gerada. A longo prazo isso dá mais prejuízo do que lucro fazendo com que o afiliado migre para outra plataforma.

O maior incômodo nos filiados é com relação ao fato de que uma campanha CPA ou CPL, mesmo que não converta, estará utilizando o espaço publicitário e contribuindo para o fortalecimento da marca do anunciante (mesmo que não a exiba no banner). Em contrapartida, afiliados CPM, que são ideais para o branding, são escassos no Brasil fazendo com que o publisher tenha poucas opções. As mais justas são as campanhas mistas, que oferecem dois tipos de comissão ao mesmo tempo: CPL + CPA, CPL + CPM, CPC + CPA, etc. O grande porém é que essas combinações praticamente não existem. Temos quase que 100% das campanhas mistas representadas apenas por CPL + CPA.

Transparência para com os publishers é fundamental!

Toda plataformas de afiliação possúi uma área onde o publisher pode acessar as estatísticas de suas campanhas, porém nem todas têm estatísticas em tempo real, ou ao menos com diversas atualizações ao longo do dia. Isto gera um grande desconforto nos usuários que chegam a uma rede (até então desconhecida). Os afiliados mais antigos se acostumam com os horários da atualização, porém quanto mais próximo do tempo real, melhor e mais credível.

Além de maior transparência, é importante não tratar os publishers com descaso. Já vi situações em que os afiliados entram em contato com determinadas redes e nem mesmo uma resposta obtém. É um absurdo! Se a idéia é fazer uma rede crescer cada vez mais, logicamente é necessário tratar seus membros com respeito. Desta forma certamente terá afiliados, e parceiros, por longos anos!

De um modo geral o que nós, publishers, buscamos é uma rede mais humana. Recursos tecnológicos e campanhas existem em todas as redes, mas o que é um diferencial realmente buscado por nós é uma relação mais humana entre rede e afiliado.

Fique Atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Mais artigos dessa série

Este artigo faz parte da série Tudo sobre Afiliados, a maior série do gênero no Brasil. Acompanhe nossas atualizações pelo Facebook e por email:

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Veja os artigos publicados nessa série:

No Responses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *