Anunciantes VS Afiliados (uma verdade que dói)

Este artigo faz parte da série Tudo sobre Afiliados, uma iniciativa do Country Manager do programa de afiliados Netaffiliation Brasil, Ixan Russi, em parceria com o Programa de Afiliados.

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

As grandes redes de afiliação exercem um importante papel que é de fazer a mediação entre anunciantes e afiliados, sempre buscando obter os melhores resultados possíveis para os dois lados. Muito da mentalidade de ambos os lados ainda precisa melhorar, pois um sem o outro não evolui. Anunciantes precisam de publishers para divulgar suas marcas e publishers precisam de anunciantes para ganhar dinheiro, entre eles estão as redes de afiliação, que por sua vez necessita dos dois para ganhar e gerar dinheiro. Este é um complexo sistema de interdependência que se for quebrado por um só dos elementos causa prejuízo a todos.
Anunciantes VS Afiliados

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Um bom exemplo de como um só elemento quebrando este equilíbrio prejudica a todos é o que ocorreu por volta de 2008/2009 com o programa de afiliados do Buscapé, que não ficou muito claro o porque, mas chegou a atrasar os pagamentos por quase um ano! Isto resultou em problemas para os usuários (publishers) que dependiam do dinheiro, para empresas que foram perdendo visibilidade devido ao desinteresse dos publishers e afeta a imagem da Lomadee até hoje. Isso porque a Lomadee é uma rede de afiliação pertencente ao  grupo Buscapé e carrega o fardo desse erro. Atualmente a empresa mudou, se modernizou, mas muitos usuários ainda têm receio de promovê-la.

Utilizei este ocorrido como um exemplo, pois foi um grande problema e que teve muita repercussão na internet. Até hoje não á muito difícil encontrar alguém que tenha passado por este problema.  Temos também outros casos, geralmente menores mas nem por isso deixam de ser problemas. Boa parte dessa pandência está realmente na deficiência da relação entre anunciantes VS afiliados, que em muitos casos parecem estar em lados opostos, sendo que o ideal é trabalhar em conjunto, todos focados no mesmo objetivo, ou seja, gerar conversões!

O que os anunciantes podem fazer para melhorar a relação?

Não há como negar que os anunciantes querem melhores resultados ao fazer uma campanha nas redes de afiliação, porém para que isso aconteça é preciso, na maioria dos casos, ficar atendo a alguns fatores importantes:

  • Oferecer comissões justas. Há campanhas que não dão bons resultados pois os publishers não se interessam pela baixa comissão oferecida.
  • Maiores janelas de comissão. As pessoas também não se interessam por campanhas que possuem cookies muito curtos. É preciso valorizar o trabalho do publisher oferecendo click views mais longos.
  • Oferecer material adequado para a divulgação. É comum encontrar nas redes de afiliados algumas campanhas que oferecem uma quantidade muito pequena de banners, uma ou nenhuma peça de e-mail marketing e ainda impedem que o publisher divulgue através de links personalizados. Isto também desestimula o usuário, afinal ele não terá elementos para trabalhar uma boa campanha.

É comum pensarmos que que tudo isto é definido pelas redes, porém não é verdade. Uma rede de afiliação é um mero canal que liga Publisher e Advertiser (afiliado e anunciante). Quando um cliente deseja promover seu produto ele mesmo tem que enviar seu material de divulgação, escolher a comissão e a janela de comissão. Fica a critério das redes aceitar ou não o que foi solicitado. Algumas acatam o que o anunciante deseja, sem questionar, outras orientam e outras rejeitam.

Um exemplo disso é a Zanox, onde o cookie mínimo que a empresa exige dos anunciantes é de 30 dias. Se o anunciante não se adequar, não fica na rede. Outro exemplo é a antiga Ozonion, que exigia criatividades (banners, flash, etc.) de qualidade dos anunciantes. Caso não os entregassem ficavam de fora da rede. Essas são duas atitudes que fazem diferença entre o afiliado amar ou odiar uma rede.

O que os afiliados podem fazer para melhorar a relação?

Até aqui foi dito o que seria bom de ser mudado por parte dos anunciantes, porém toda relação possui dois lados. Nós afiliados também temos que mudar a postura, a forma de trabalhar e mostrar resultados mais expressivos para os anunciantes. Além de ser um ponto positivo para a monetização, pode impressionar os anunciantes e força-los a aumentar as comissões.

Uma das principais mudanças que vejo como sendo algo necessário no afiliado brasileiro é o fato de não se posicionar como lider de uma campanha de marketing. As pessoas simplesmente colocam um banner em seus sites e sentam para esperar os resultados, como se isso adiantasse. E, para piorar, quando notam que os resultados não vêm voltam para o “tão sonhado” AdSense, que suga toda a inteligência e grana do blogueiro!

Alguns conselhos para os afiliados melhorarem seus resultados:

  • Não use as campanhas de redes de afiliação como “tapa buracos” ou uma segunda opção ao Google Adsense. Trabalhe com ambos tendo o mesmo empenho, talvez até mesmo com blogs exclusivos para cada um.
  • Faça e-mail marketing segmentado! O afiliado brasileiro de um modo geral não faz e-mail marketing, quando o faz não é realmente segmentado, chega a ser quase SPAM (quando não o é de fato).
  • Antes de iniciar novas campanhas tenha certeza de que pretende a levar adiante até obter bons resultados. Não estou dizendo para insistir em algo que não esteja dando certo, mas busque pelos resultados, trabalhe duro em suas campanhas e o retorno virá.

Seguindo estas dicas certamente você passará a ter melhores resultados e também ganhará experiência, o que tornará cada vez mais fácil para que consiga boas conversões em suas campanhas.

Afiliado, por favor entenda isso!

Vamos falar alguns fatos aqui:

  • Ganhar dinheiro na internet é realmente muito difícil.
  • Ficar rico ganhando pela internet é uma façanha.
  • Para ganhar os primeiros reais é preciso empenho.
  • Para manter os ganhos crescentes é preciso empenho e dedicação.
  • Ganhar 100 reais na internet é fácil. Difícil é persistir para multiplicar esses ganhos.
  • Você ganhará mais dinheiro com afiliados do que com AdSense desde que aprenda a promover as campanhas. Caso contrário, será apenas mais um a reclamar e não sair do lugar.
  • Sites de nicho rendem muito bem com AdSense. Mas rendem muito mais se você souber utilizar campanhas de afiliação.
  • Kits de ganhar dinheiro só rendem para quem é o criador do kit. Se você continuar com a ilusão de ganhar 20 mil reais promovendo o kit dos outros, esqueça, enquanto você ganha 500 reais os donos ganham 50 mil. É muito fácil promover um kit onde os comprovantes de ganhos vem da venda do próprio kit.
  • Toda a informação de que você precisa está disponível de graça na internet. Antes de comprar algum livro, pesquise e você se surpreenderá.

As redes de afiliados podem melhorar a relação Anunciantes VS Afiliados!

Infelizmente, ou felizmente, a chave para melhorar a relação anunciantes VS afiliados está nas mãos das redes. Elas podem promover iniciativas visando melhorar as condições para ambos os lados, buscando não permitir abusos por parte dos anunciantes e dando maior suporte a novos publishers, os ajudando a ter resultados positivos com as campanhas. (Na teoria, todas as redes ajudam, mas na prática poucas respondem sequer um email!)

Algo que é frequente encontrar em grandes redes é um ranking dos anunciantes mais populares, que pagam melhores comissões, etc., uma coisa que talvez fosse interessante implementar é algo semelhante para os afiliados. Isso geraria uma maior competitividade saudável entre os participantes. Claro que para os mais destacados algo poderia ser oferecido, desde melhores comissões, campanhas exclusivas ou qualquer outro benefício que sirva de estímulo para que novos publishers busquem pelos melhores resultados.

Todo este processo é algo que leva tempo para ser feito e ainda mais tempo para mostrar resultados expressivos, mas que certamente colocaria esta rede muito a frente de suas concorrentes, atraindo mais anunciantes e também mais publishers.

Fique Atualizado!

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Mais artigos dessa série

Este artigo faz parte da série Tudo sobre Afiliados, a maior série do gênero no Brasil. Acompanhe nossas atualizações pelo Facebook e por email:

Antes de continuar lendo esse artigo, quero te fazer uma pergunta. Você já pensou em criar um negócio lucrativo na internet, começando do zero, sem ter nenhuma experiência e faturar um extra de 50 a 100 reais por dia? Então clique aqui e assista ao meu vídeo.

Veja os artigos publicados nessa série:

Comments
  1. Valter Sousa | Responder
  2. luis | Responder
  3. Rafael Avelino | Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *